Os leitores biométricos sob a tela já são uma realidade e não somente a Huawei como outras chinesas estão desenvolvendo melhor essa tecnologia, para que ela se torne cada vez mais comum. A Samsung também vem preparando seus dispositivos para oferecer esse recurso e a estreia seria no Galaxy S10, no começo do próximo ano. Mas, dada essa concorrência, a “novidade” pode chegar tarde. Portanto, há a possibilidade da sul-coreana adiantar isso em aparelhos que devem ser lançados antes, a exemplo do Galaxy P30 e P30+, fabricados justamente para competir no mercado asiático.

Segundo o SamMobile, uma fonte chinesa muito próxima da linha de montagem adiantou que esse leitor biométrico seria diferente dos sensores ultrassônicos de ponta criados pela Qualcomm, sob telas AMOLED — elas possuem painéis mais finos e sem retroiluminação, o que favorecem o reconhecimento.

Os Galaxy P30 e P30+ teriam um esquema baseado em um leitor óptico mais simples, com o funcionamento equivalente ao um sensor de uma câmera, sob um display LCD. A estratégia seria semelhante ao que a Sammy tem feito com a oferta de mais câmeras traseiras. Ao adiantar algumas das vantagens que só seriam vistas em flagships, ela pode disputar o mercado de intermediários com soluções mais modestas.

Isso tudo pode ser confirmado no próximo dia 11 de outubro, quando a Samsung deve anunciar os Galaxy P30 e P30+. E, caso essa solução seja mesmo aprovada pelos usuários, não se surpreenda ao ver em breve a mesma se espalhando para outros aparelhos sem a mesma sofisticação dos leitores biométricos de produtos top de linha.

Fonte: TecMundo

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry