Quando se fala em grandes empresas de tecnologia, muitas pessoas acreditam que seus líderes são grandes estudiosos de matemática, computação e afins, conhecendo todos os pormenores de como seus produtos funcionam. Isso parece não ser a realidade do mundo, já que vários CEOs estudaram cursos que nada parecem ligados à tecnologia, isso quando terminaram seu ensino superior.

Uma breve pesquisa mostra que muitos dos CEOs de empresas de tecnologia se formaram em faculdades de prestígio, mas isso não parece ser um pré-requisito para o sucesso. O mesmo vale para os cursos, com alguns indo na contramão e conseguindo diplomas em cursos que nada têm a ver com o seu trabalho.

Um exemplo disso é o CEO do Airbnb, Brian Chesky. Chesky lidera a empresa que cuida do serviço de aluguel direto de imóveis, revolucionando o mercado imobiliário onde está disponível. Mesmo assim, Chesky se formou em algo que pouco tem a ver com sua empresa: design industrial, pela Rhode Island School of Design.

Whitney Wolfe, CEO do Bumble e co-criadora do Tinder, por exemplo, é formada em estudos internacionais pela Southern Methodist University.


Imagem: Reprodução/Forbes

Outro exemplo é Stewart Butterfield, CEO do Slack, e que é formado pela Universidade de Victoria e pela Universidade de Cambridge em Filosofia. Em entrevista à Forbes, Buttefield comentou que estudar filosofia o ensinou duas coisas: a escrever com clareza e como seguir um argumento e desenvolvê-lo até o final, algo indispensável ao realizar reuniões”. Eventualmente, isso foi usado até a sua chegada ao cargo de CEO da empresa.

Formados ou desistentes

Existem muitos CEOs que são formados dentro do que suas empresas de tecnologia. Muitos deles são formados dentro da área de ciência da computação, como Larry Page, da Alphabet, Reed Hasting, da Netflix, Satya Nadella, da Microsoft, Ginni Rometty, da IBM, Jeff Bezos, da Amazon, Ma Huateng, da Tencent, e Drew Houston, do Dropbox.

Todos eles se formaram em instituições de renome, como o MIT, Princeton University, Stanford University, Northwestern University e a Shenzhen University, na China. Elon Musk, da Tesla e SpaceX, se formou em física, economia e ciências de física aplicada, pela Universidade da Pennsylvania.

Já Tim Cook, da Apple, é formado em engenharia industrial pela Auburn University, além de ter um MBA pela Duke University. Só que também existem os casos daqueles que nem terminaram suas faculdades e conseguiram ter sucesso profissional.

Jack Dorsey, CEO do Twitter, iniciou sua educação na New York University, mas abandonou tudo após ter criado a rede social. Outro criador de uma rede social que também não terminou sua faculdade foi Mark Zuckerberg, que estudava psicologia e ciências da computação na Universidade de Harvard, mas largou tudo após ter criado o Facebook.


Imagem: Reprodução/Getty Images

Outro bilionário que também não encerrou seus estudos é Bill Gates. O fundador da Microsoft e o segundo homem mais rico do mundo começou um curso de “pre-law”, uma espécie de preparatório para direito nos Estados Unidos, também pela Universidade de Harvard, mas após ter encontrado seu caminho, abandonou tudo para revolucionar o mundo da tecnologia com sua empresa.

Fonte: TecMundo

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry