Os brasileiros estão prontos para lidar com IoT (Internet of Things), ou Internet das Coisas, na sua jornada de compra? De acordo com pesquisa global da Worldpay mostra que sim. E mais: mostra que o País lidera a lista dos países mais propensos a usar novas tecnologias.

De acordo com o estudo, 81% dos consumidores já estão preparados para fazer compras por meio de dispositivos conectados.

O porcentual coloca o País à frente de países conhecidos por adoção rápida de tecnologias disruptivas, como a China, onde 61% dizem se sentir confortáveis na utilização de dispositivos conectados.

Na outra ponta, apesar do Reino Unido ser um dos países mais preparados do mundo para a aplicação do IoT, ele ocupa a última posição dessa lista: 23% das pessoas afirmaram contar com um dispositivo conectado para fazer pedidos de produtos em nome deles sem necessidade de pedir permissão.

Cotidiano

Para os brasileiros, a tecnologia de IoT será uma das responsáveis por tornar o cotidiano da mais fácil e prático. Juan D’Antiochia, gerente geral da Worldpay para a América Latina, afirma que não importa se uma tarefa é executada por um humano ou por uma máquina, mas sim que os consumidores estejam no controle da delegação dos pagamentos e das atividades.

“A nossa pesquisa também indicou que o consumidor quer ter controle e ser informado sobre cada compra e atividade realizada pelo dispositivo, seja por meio de uma notificação no display, de um clique de botão ou a partir de uma regra pré-estabelecida, como um limite de gastos que seja acordado com antecedência, por exemplo”, explicou.

A afirmação se comprova com os dados. A pesquisa identificou que 78% afirmaram querer manter o controle de seus orçamentos, e preferem receber uma notificação antes do processo de compra ser concluído.

Além disso, 67% dos consumidores brasileiros preferem estabelecer regras para compras, como limitar o valor que pode ser gasto a cada semana.

Na outra ponta, apenas 43% dos pesquisados brasileiros disseram que fariam questão de aprovar cada compra antes de o pedido ser feito pelo dispositivo.

Uma das maiores preocupações, segundo o estudo, é a privacidade dos dados pessoais é uma preocupação para 74% dos pesquisados que se interessam em saber como as empresas compartilham seus dados pessoais. Um índice ainda maior, de 82%, se preocupa com o risco desses aparelhos serem invadidos por
hackers.

Fonte: No Varejo

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comments

comments